Red Wall & Stairs

Cantinho Cultural
POESIAS E CRÔNICAS

ENGANO

Disseste-me que em uma manhã de inverno apareci...
De coração vazio...implorando carinho
Em tuas mãos, máguas ofereci
e depois de reconstruído meu coração
em uma tarde de primavera parti...
Engano...digo-te agora...nunca parti
Tu te afastastes de mim, sem ao menos perceber
Hoje, o coração não é vazio
Mas sobrevive dos restos de amor que vivi
E se achas que em uma tarde de primavera parti
É porque nunca percebestes que longe de ti...morri.

Autora: Sheyla Cristina Tonheiro Ferro da Silva.

O AMOR DA FLORISTA

Em um reino bem distante belo poeta vivia
Enchia de amor a praça, ao mostrar sua poesia
Sentada na mesma tenda, de longe a florista olhava...
sem conseguir disfarçar, seu coração disparava
Nunca pode lhe falar, tão pouco tocar-lhe podia
sabendo que o coração, há muito lhe pertencia
Ele, se do amor sabia, não lhe dava entendimento
mas poeta, a ninguém pertence... é brisa a favor do vento
Ela, no entanto ansiosa, no furor da pouca idade
já não estava satisfeita era desejo... saudade
Um dia ao amanhecer, às margens do ribeirão
colheu as mais belas flores, correu à praça então
Ao sair de uma taberna, poeta sem bem entender porque
viu tantas flores formando, de poeta a letra P
Olhando para a florista, comovido e acanhado
sorri-lhe pois o poeta... por ela era apaixonado...
Mas do seu bolso tirou um lenço branco bordado
com olhar triste mostrou, de sangue todo manchado
O resultado da tosse, nas noites de boemia
era doença de morte que ao poeta consumia
Chorou então a florista, poeta então não seria seu
pertenceria às estrelas... lá longe... perto de Deus

Autora: Sheyla Cristina Tonheiro Ferro da Silva.

PAIXÃO

Sabes por quê por ti me apaixonei?
Por não rires de minhas tolas lágrimas...
Por chorares de minhas máguas...
Por compreenderes minha dor...

Sabes por quê por ti me apaixonei?
Por saberes escutar mais do que falar...
Por teres o que falar quando é preciso escutar...
Por comigo falar, calar e escutar...sem cobrar


Sabes por quê por ti me apaixonei?
Por me aprisionares... sem me prenderes 
Por me escravizares... sem te tornares senhor


Sabes por quê por ti me apaixonei?
Por seres o que és...
e me amares pelo que sou...

Autora: Sheyla Cristina Tonheiro Ferro da Silva.

Crônica

SHEYLA CRISTINA

Escrever não é algo que se explique... é algo que se sente! A inspiração pode vir de uma experiência vivida, de uma música, de um perfume e até de um sabor... escrever é trazer o leitor para imaginar cada cenário descrito e, com ele, sua emoção... seja prosa, soneto ou crônica... sinta-se à vontade pra escolher seu gênero...

Foto Sheila.JPG

Dra. Sheyla Cristina
Cardiologista de Sergipe, Ex-Presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia Regional Sergipe durante o Bienio 2018/2019, CREMESE 1551.

PHOTO-2022-02-17-12-36-35.jpg

As estações da natureza humana...
As folhas se despedem de sua árvore aos poucos,
trocam de cor,
secam e depois caem suavemente na terra.
A árvore, com o tempo, compreende que o desprendimento faz parte da sua vida.
Ela espera o inverno descoberta de suas folhas,
aguarda mansamente a primavera,
E então, folhas nascem, dando vida nova aos seus formosos galhos, e por vezes,
até frutos geram, que alimentam a tantos no ciclo da vida;
Na árvore brotam belas flores e delas o perfume suavemente espalha-se por entre as folhas;
A árvore, madura, sabiamente aceita sustentar galhos, folhas, flores e frutos, mesmo com a certeza, de que algum dia dela se desprenderão. A árvore com sua seiva bruta absorve sua permanência viva.
E quando elaborada,  descobre em suas raízes, mesmo que quase nunca vistas, a sustentação do seu frondoso tronco.
Assim somos também, nós seres humanos, indivíduos árvores. E de estações em estações perdemos e encontramos novas folhas, flores e deixamos crescer  novos galhos, e aos poucos amadurecemos,  fortalecemos nosso tronco, e percebemos que a firmeza de seguirmos erguidos encontramos nas sólidas raízes, plantadas na profundeza do nosso ser, onde nasce a essência humana  e de onde extraímos o alimento universal, nossa energia vital.

#CICLOSDAVIDA

Dedico esse texto às mulheres...

Que sua vida seja plena,

se descubra a cada dia,

permita sentir-se linda,

Que o amor maior seja por você mesma,

Respeite-se acima de todos,

Seja feliz a sua maneira, e cada uma tem a sua,

Não tenha vergonha de errar,

Encontre a paz dentro de você,

Diga não quando o sim lhe ferir,

Dê mais espaço para seus sonhos,

Entenda o quanto maravilhoso é cada ato seu de amar,

Reconheça suas fraquezas,

Tenha coragem de mudar,

Combata a injustiça sempre, ajude o próximo,

Chore quando precisar e sorria sempre que puder,

Orgulhe-se de suas tarefas e conquistas,

Acredite na vida, mesmo que ela às vezes lhe parece cruel,

Faça atividade física, com o tempo seu corpo agradecerá,

Coma frutas, legumes, beba água, é bom para as células,

Não esqueça de desfrutar do que lhe dá prazer, dance, cante, pule, passei, leia, medite,

Um bom vinho talvez..,

Convide seus amigos para um encontro, e leve sua alma para compartilhar...não se preocupe  com a aparência, os amigos enxergam com o coração.

Conserve a paz , a caridade e a bondade em suas atitudes, mas não se culpe se sair do sério, estamos aprendendo a cada instante, somos imperfeitos,

Seja simplesmente você,

E divinamente mulher, ame seu companheiro ou companheira, viva intensamente seu amor, 

E lembre-se que os seres humanos foram criados pelo amor e para o amor. E que a capacidade de ser feliz é sua.

”Porque entendendo os ciclos da vida nós podemos viver cada um deles plenamente, aprender, crescer, sentir e ser muito feliz, sem precisar da eternidade.” 

Autora: Carla Janice Baister Lantieri

Carla Janice Baister Lantieri ANTES.jpeg

”Porque entendendo os ciclos da vida nós podemos viver cada um deles plenamente, aprender, crescer, sentir e ser muito feliz, sem precisar da eternidade.” 

Carla Janice Baister Lantieri ATUAL.jpeg

Dra. Carla J. B. Lantieri

Médica Assistente da Disciplina de Cardiologia da Faculdade de Medicina do ABC

Médica do Hospital do Coração/SP

Médica do Instituto de Cardiologia Preventiva de São Caetano do Sul/ SP